segunda-feira, julho 31, 2017

O tempo passa veloz e muitas vezes nem tempo temos para pequenas coisas.Fazia bastante tempo que aqui não vinha é verdade,mas muito que aqui escrevi com coração nada apaga.
Fez precisamente 10 anos que o mesmo foi criado,vieram amigos,outros partiram,se aderiu a outras plataformas mas os blogs sempre ficaram com coisas só nossas,umas boas outras menos boas,mas assim é a vida.
Este blog tem um titulo peculiar ao que que tem vivido ultimamente,em minhas horas de lazer e a olhar para as TV, vi muita coisa que se podia ter evitado,mas sempre vai continuar venha quem vier e como quiserem. Hoje já na minha reforma e com muita saudade do tempo no activo de Bombeiro,estou de consciência tranquila que fiz o melhor que  sabia e podia,hoje no quadro de honra e com problemas nos ossos que foram ficando de muito mato para apagar,subir e descer serras,levar ao colo as pessoas para tratamento,hoje as lágrimas vem ao rosto de não poder voltar atrás um tempo.Esta mensagem vem na razão do Mar de Chamas,pois no dia em que começou tivemos um grande incêndio toda a tarde e noite e pela manhã se estava a tentar dormir no asfalto.Esta é a vida de muitos Soldados da Paz que lutam por uma floresta limpa e organizada para todos desfrutar dela.
Estes desabafos fazem bem de vez em quando,agora vamos vivendo com as nossas recordações e o que podia ter mudado

Lisa/Agulheta.31/07/2017


quinta-feira, novembro 17, 2016

Pensar que o ano corre com grande velocidade e logo estamos noutro Natal.É das festas que mais gosto realmente,embora venha a saudade de outros tempos,e outras épocas.Hoje se vive mais em correria sem tempo para nada até para descansar temos pouco tempo,sinal dos tempos.
E para que nos vamos lembrando,do bom e do menos bom um pequeno mimo fica.


Lisa



















sexta-feira, novembro 04, 2016

Prensamentos são pássaros voando em todas as direções.














segunda-feira, outubro 31, 2016

Folhas de Outono mortas pela solidão
de amores deitados ao vento
todas elas de desalento e expostas 
aos  tropeços e calçados gastos
nos caminhos